Fábrica atingida por incêndio em Caxias do Sul estende dispensa a trabalhadores

Decisão foi informada em comunicado divulgado na tarde desta quarta. Incêndio aconteceu no último domingo e destruiu da unidade de plásticos e derivados da Marcopolo, mas não deixou feridos.

A Marcopolo decidiu estender até o dia 15, sexta-feira da próxima semana, a dispensa de 4,5 mil funcionários devido ao incêndio que atingiu o prédio da unidade de plásticos e derivados da sede da empresa em Caxias do Sul, na Serra do Rio Grande do Sul. A decisão foi informada em comunicado divulgado na tarde desta quarta-feira (6).

O incêndio aconteceu no último domingo (3), e destruiu o prédio, mas não deixou feridos. A empresa é a maior fabricante de carrocerias de ônibus da América Latina.

As unidades Ana Rech e Planalto seguem paralisadas e, de acordo com a empresa, os trabalhadores das áreas de Produção, Plásticos, Qualidade e Logística de todos os turnos voltarão a trabalhar somente no dia 18 – a menos que sejam chamados. Um comitê foi formado para coordenar a retomada das atividades.

“A empresa está totalmente mobilizada para retomar as atividades produtivas o mais rápido possível. Para isso, estruturou um comitê responsável pela coordenação de todas as ações necessárias para esta retomada, junto às diversas áreas envolvidas”, diz trecho do comunicado.

As causas do incêndio ainda são apuradas. O pavilhão de seis andares onde eram fabricadas peças de plástico e fibra usadas na montagem dos ônibus foi destruído pelo fogo que teve início na tarde de domingo (3). Os funcionários da limpeza que estavam no local conseguiram sair rapidamente e ninguém se feriu. As chamas foram controladas no início da noite.

Sobre a unidade destruída

Incêndio em prédio da Marcopolo foi considerado de grandes proporções (Foto: Greici Mattos / RBS TV)Incêndio em prédio da Marcopolo foi considerado de grandes proporções (Foto: Greici Mattos / RBS TV)

Incêndio em prédio da Marcopolo foi considerado de grandes proporções (Foto: Greici Mattos / RBS TV)

O prédio atingido foi construído em 2008 e tem uma área de 16 mil metros quadrados, que representa cerca de 15% da área total coberta da sede da empresa no bairro Ana Rech, em Caxias do Sul.

A unidade de componentes plásticos é a mais recente no complexo industrial e, segundo a empresa, atende aos requisitos e normas de segurança vigentes. Com cerca de 600 colaboradores, a operação é dedicada à produção de componentes de ônibus, internos e externos, como teto e revestimentos internos.

“Essa parte da fábrica é onde fornece toda a parte da frente, traseira, teto e a parte intensa do ônibus”, explica o funcionário da empresa Ademir Antonio dos Santos.

O prédio que ficou em chamas fica a cerca de 100 metros do pavilhão principal da Marcopolo e o fogo se alastrou em razão de o plástico ser um produto altamente inflamável. Tanto que uma imensa cortina de fumaça preta tomou conta do local e formou uma nuvem negra podia ser vista em boa parte do município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *